A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Capital, prendeu e desarticulou um grupo formado por 14 pessoas. A ação ocorreu nesta quinta-feira (30), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. O bando é suspeito de praticar o ‘golpe do massageador’ e com isso conseguir um lucro de mais de R$ 2,7 milhões, enganando pessoas, o que caracteriza o crime de estelionato. 

 De acordo com o delegado Lucas Sá, o golpe funcionava com a venda de aparelhos de massagem com preços superfaturados e prometendo curas instantâneas. “Com a ação da DDF, conseguimos apreender documentos em que aparecem as negociações de pelo menos 1.500 aparelhos massageadores em todo o país. Estamos investigando a ocorrência do tipo de crime em pelo menos outros quatro estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais”, disse a autoridade policial. 

As investigações começaram após vítimas procurarem a especializada para realizar a denúncia. Os suspeitos se apresentavam como representantes de uma empresa e ofereciam o produto a um valor muito mais alto que o já oferecido no mercado. Na Paraíba, o grupo estaria atuando desde o mês de fevereiro.

 

Fonte: Secom-PB

Outras notícias