Polícia Militar deflagra Operação Tiradentes e reforça segurança com mais de 3 mil policiais

As Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares de todo o país deflagram, na tarde desta quinta-feira (20), a Operação Tiradentes, com várias ações sendo realizadas até o sábado (22). Na Paraíba, a operação conta com 3.229 policiais, 666 viaturas, drones e a ação  do helicóptero Acauã.

 

O objetivo é cumprir mandados de prisão, busca e apreensão, apreender armas, drogas e veículos com queixas de roubos ou furtos, em ações planejadas a nível nacional, coordenadas pelo Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil – CNCG-PM/CBM. Na Paraíba, a operação será coordenada pelo próprio comandante geral da PM, coronel Euller Chaves, que é o atual 2º vice-presidente do Conselho Nacional.

 

A saída do efetivo será feita às 17h, na frente da sede do Comando Geral, em João Pessoa, com os comboios de viaturas seguindo para os locais indicados no planejamento operacional. O policiamento a pé será lançado três horas antes, nos espaços de maior movimentação de pessoas.

 

A operação - O nome da operação é uma homenagem ao patrono das polícias militares do Brasil. Tiradentes foi um dos líderes do primeiro movimento a reunir pessoas com a finalidade de criar a pátria brasileira: A Inconfidência Mineira. Do movimento, ele foi o único a ser morto, sendo reconhecido como o primeiro a ser sacrificado pelo ideal da independência do povo brasileiro. Ele era alferes, o que corresponde hoje ao posto de tenente, sendo um exemplo de luta a ser seguido tanto pela forma como buscou a soberania da pátria quanto pelo cumprimento do dever na segurança pública, já que esteve junto às estradas para perseguir e prender os bandidos que as infestavam.

 

 

 

 

Fonte: Secom 

Outras notícias