Hospital Metropolitano capacita profissionais para realizarem atendimento em Libras

Dificuldade em se comunicar em Libras é uma das maiores queixas dos pacientes surdos

Por Ângela Duarte há 3 meses

O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita, agora conta com 13 profissionais capacitados em libras e que atuam nas áreas assistenciais do hospital. O curso durou 3 meses.

Durante a formatura do curso, que aconteceu na última semana, estiveram presentes pacientes e acompanhantes surdos do local, dentre os quais Márcia do Nascimento, cardiopata, que falou por meio da língua de sinais a alegria em saber que poderá se comunicar com facilidade caso precise de atendimento: 

“Eu já passei por duas cirurgias cardíacas em Recife, mas agora não preciso me deslocar para longe, sei que posso ser acompanhada por um cardiologista aqui. E fico muito feliz em saber que existem pessoas para se comunicar comigo e compreender o que preciso”, expressou.

 Rosângela Lima, facilitadora do curso que trabalha há mais de dez anos com a comunidade surta, contou que a maior queixa dessa parcela da população é a falta de profissionais da saúde habilitados em Libras. "Por isso é fundamental que habilitações como essas aconteçam para garantir a todos o direito de se comunicar e ser compreendido”, pontuou.


Com Assessoria