CMJP abre edital para instituições de ensino superior participarem do programa de estágio-visita ‘Aprendiz de Vereador’

ideia é que as universidades e faculdades possam funcionar como pontos de coleta de donativos

Foto: Olenildo
Por Ytalo Kubitschek há 5 meses

Instituições de ensino superior e de pós-graduação que desejam se tornar parceiras da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), participando do programa de estágio-visita não remunerado 'Aprendiz de Vereador', podem se cadastrar através do formulário disponibilizado pela Escola do Legislativo Professor Celso Furtado. O objetivo é que as entidades parceiras funcionem como pontos de entrega de donativos, provenientes das inscrições de candidatos ao programa, realizadas mediante a doação de 2kg de alimentos não perecíveis.

 De acordo com o presidente da Escola do Legislativo da Câmara, Paulo Eduardo Sá Barreto, trata-se de um cadastramento de coordenações de cursos de graduação e de pós-graduação. Também podem participar como parceiros os órgãos administrativos de instituições de ensino superior, para estabelecerem pontos de coleta de alimentos advindos das inscrições de candidatos ao estágio-visita.

“Para facilitar as inscrições de estudantes, vamos estabelecer pontos de coleta nas faculdades. Assim, lançamos edital para abrir oportunidade para todas as instituições da Região Metropolitana de João Pessoa. Basta preencher o formulário, que nós, da assessoria da Escola do Legislativo, entraremos em contato para confirmar os dados e passar as demais informações”, explicou Paulo de Sá Barreto, acrescentando que, no ato da doação, o candidato receberá um comprovante.

 O Edital 2 e o formulário de inscrição constam na página da Escola do Legislativo e o prazo para que as instituições se cadastrem é até o dia 28 deste mês. Já o edital para a inscrição de candidatos está previsto para 3 de abril.

 Os estudantes que participarem do ‘Aprendiz de Vereador’ vivenciarão, por três semanas, as rotinas do Legislativo Pessoense e, no final do estágio-visita, vão sugerir melhorias para a cidade que poderão se tornar lei em vigor na Capital.

 Com Assessoria