Corpo de cão-bombeiro Barney é cremado após cerimônia aberta ao público na Grande Florianópolis

Cachorro morreu em serviço durante busca por pessoa desaparecida em rio no Sul catarinense. Em fevereiro, o animal ajudou na procura por vítimas em Brumadinho (MG)

Foto: Mateus Castro/ NSC TV
Por Ângela Duarte há 4 meses

Fonte: G1

O labrador Barney, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, recebeu as últimas homenagens na manhã desta segunda-feira (6) em São José, na Grande Florianópolis.

A despedida ocorreu durante uma cerimônia aberta ao público, que iniciou por volta das 11h, no bairro Praia Comprida. Após uma continência feita em silêncio pelos bombeiros, que foi acompanhada por som de sirenes ao fundo, o corpo do cachorro-bombeiro foi levado para ser cremado. A urna com as cinzas será entregue ao soldado bombeiro militar Luciano Rangel, com quem formava binômio.

O cão foi localizado no domingo (6) em um rio de Sangão, no Sul catarinense, após quase dois dias de buscas. Ele tinha 2 anos, atuava em resgate de pessoas nas mais variadas situações.

Barney estava lotado batalhão em Lages, na Serra catarinense, mas atuava em salvamentos em vários pontos do estado.

O acidente ocorreu na quinta-feira (2), durante buscas por uma pessoa desaparecida no interior de Içara, no Rio Urussanga. O animal submergiu e não retornou à superfície.

Segundo os bombeiros, ele teria mergulhado para apontar o local onde estaria a vítima desparecida, mas não retornou à superfície.

Entre os trabalhos realizados pelo cão, está as buscas feitas na tragédia de Brumadinho, em fevereiro deste ano.

Em nota, o 5º BBM informou sobre a despedida e as últimas homenagens ao cão, e disse que está prestando todo apoio psicológico aos envolvidos.

"Neste difícil momento, registramos nosso profundo pesar e lamentamos esta irreparável perda para o Sd BM Rangel, binômio, e toda a comunidade de cinotecnia do CBMSC", informou a corporação por meio das redes sociais.