‘Macacos Me Mordam!’ recebe Suzy Lopes, na Funesc

O projeto acontece no Centro de Documentação e Pesquisa Musical José Siqueira (com capacidade para 30 lugares) e a entrada é gratuita.

Foto: Divulgação
Por Ângela Duarte há 6 meses

O ‘Macacos Me Mordam – Ao Vivo!’ desta sexta-feira, dia 3, terá a atriz Suzy Lopes. A partir das 18h, ela participará de uma conversa sobre a cena cultural paraibana e também sobre sua trajetória profissional. O papo é conduzido por Pedro Osmar. O projeto acontece no Centro de Documentação e Pesquisa Musical José Siqueira (com capacidade para 30 lugares). A entrada é gratuita.


Conforme Pedro Osmar, o ‘Macacos Me Mordam – Ao Vivo!’ é um espaço para o debate a respeito da contemporânea produção artística da Paraíba. “Vou falar sobre minha trajetória artística, que foi iniciada ainda durante a minha infância na cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba”, disse Suzy Lopes. A atriz (que é gerente da área de Teatro da Funesc) está, inclusive, no elenco de ‘Bacurau’, filme brasileiro que está na disputa de premiação no Festival de Cannes deste ano.

O seu primeiro espetáculo foi ‘Ventos do amanhecer em Macambira’, sob direção de Roberto Cartaxo, em 1995. De lá para cá, já atuou em diversas peças – adultas e infantis -, como ‘Beijo roubado’ e ‘Retábulo’. Além de Roberto Cartaxo, Suzy já foi dirigida por Isaú Firmino, Luiz Carlos Vasconcelos e Paulo Vieira.

Nos últimos anos, Suzy tem se dedicado também ao cinema, tendo gravado na Paraíba e Pernambuco, em curtas e longas-metragens. Com cineastas da Paraíba, seus dois últimos trabalhos foram ‘Sol Alegria’, de Tavinho Teixeira, e ‘Beiço de estrada’, de Eliézer Rolim. Suzy está no elenco de ‘Bacurau’, de Kléber Mendonça Filho, juntamente com outros cinco paraibanos: Thardelly Lima, Buda Lira, Jamila Costa, Danny Barbosa e Ingrid Trigueiro. Também tem o paraibano Kelner Macêdo na seleção de elenco.

Além das atuações no teatro e cinema, Suzy Lopes também coordena um projeto de poesia, que oferece saraus regulares na cidade de João Pessoa. É o Café em Verso e Prosa, que já acontece há cerca de 15 anos, muitas vezes destacando autoras paraibanas como Anahyde Beiriz, Irene Dias e Débora Gil Pantaleão

Com Assessoria