MPF busca solucionar falta d'água em vila de moradores retirados de terras para transposição, na PB

Moradores da Vila Produtiva Rural Lafayette sofrem há dois anos com o problema. A vila foi criada como forma de compensar a população atingida pela obra da transposição

Foto: Érica Ribeiro/G1
Por Ângela Duarte há 5 meses

G1


Uma reunião promovida pelo Ministério Público Federal (MPF) em Monteiro, na Paraíba, acontece no dia 9 de abril com o objetivo de solucionar a falta d’água enfrentada por 61 famílias da Vila Produtiva Rural Lafayette. A reunião irá acontecer na própria vila, com os moradores e representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

A vila, criada há dois anos, faz parte do Projeto de Integração do São Franscisco (Pisf), implantado como forma de compensar a população atingida pela obra da transposição. Sem o abastecimento de água, as famílias, maioria de agricultores, não conseguem produzir e vivem com benefício do Governo Federal.

Segundo a procuradora da república em Monteiro, Janaina Andrade, além dos aspectos sociais, o orçamentário da Vila é preocupante. “É preciso entender que 61 famílias, que não tinham qualquer intenção de se deslocar dos seus espaços de vida, foram removidas para uma outra área, tirando autonomia produtiva, mudando seus modos próprios de vida”, disse.

Ainda de acordo com procuradora, os moradores do local também sofrem com questões jurídicas individuais. "Como o município de Monteiro não tem Defensoria Pública da União, as pessoas não estão tendo condições de buscar alternativas em juízo para discutir eventuais direitos no tocante às indenizações”, afirmou.

Além do MPF e MDR, a reunião contará com representantes do Ministério Público Estadual (MPPB), da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) e Prefeitura de Monteiro.