Parceria entre Fundac e UFPB leva arte para socioeducandos da semiliberdade

Os jovens e adolescentes em cumprimento de medidas da Semiliberdade terão acesso a oficinas de cinema, fotografia e teatro.

Foto: Divulgação
Por Ângela Duarte há 4 meses

. Uma parceria entre a Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), levará um pouco da aprendizagem do meio universitário para jovens e adolescentes em cumprimento de medidas da Semiliberdade, por meio de oficinas de cinema, fotografia e teatro.

 “A parceria com a unidade socioeducativa é por uma causa bastante importante e significativa. Nossa proposta é abrir uma janela de oportunidades para esses jovens e adolescentes com um trabalho em conjunto com o Programa de Formação Cidadã, através de laboratórios com variáveis controladas de acordo com a necessidade e afinidade de cada socioeducando”, disse Antônio Gualberto Filho, coordenador da Coex (Prac/UFPB). 

Segundo Davi Lira, diretor da Semiliberdade, é um momento marcante para a unidade socioeducativa e seus adolescentes e jovens poder contar com a Coex da UFPB. “Esta parceria é uma enorme oportunidade para que os socioeducandos possam mostrar um pouco do seu universo de forma respeitosa e responsável através do cinema, da fotografia e do teatro com as atividades que serão desenvolvidas junto a profissionais da UFPB”, comentou Davi. 

“A ideia da parceria com a Coex, vem engrandecer as atividades desenvolvidas dentro do Programa e mostrar que a UFPB também se preocupa com as questões sociais e está disposta a ajudar da melhor forma possível. Só temos a agradecer e encher o coração de esperança para que obtenhamos resultados maravilhosos”, disse Anderson Brandão, coordenador do Programa de Formação Cidadã da Semiliberdade. 

Durante a reunião que firmou a parceria entre a Semiliberdade e a UFPB, Torquato Joel, diretor de produção da Coex, falou um pouco sobre a experiência do Projeto Viação Paraíba que leva o cinema (cultura) para jovens que vivem em áreas de risco em municípios paraibanos e da possibilidade de se produzir um curta metragem com os socioeducandos da Semiliberdade. 

Já Francisco José Rodrigues, extensionista da Coordenação de Extensão Cultural da UFPB, possibilitará aos jovens e adolescentes socioeducandos da unidade a oportunidade de participar de uma oficina de fotografia. “Uma oficina que trate desde a teoria, até a prática de fotografar, com a utilização das câmeras do laboratório da Coex, e todo o suporte da coordenação”, disse José Rodrigues. 

Davi Lira, diretor da Semiliberdade, acrescentou ainda que um dos objetivos de maior importância desta parceria com a Coordenação de Extensão Cultural da UFPB é de promover a desconstrução de esteriótipos negativos que em nada contribui com a ressocialização de socioeducandos, e sim mostrar o lado humano de cada um deles. 

Para Valdir Santos, coordenador do Núcleo de Artes Cênicas da UFPB, a Coex é uma verdadeira ponte para que os socioeducandos da Semiliberdade, por meio do Programa de Formação Cidadã, possam desenvolver ações voltadas à cultura (cinema, fotografia e teatro). O coordenador já tem feito parte do Programa com a oportunidade que vem dando aos socioeducandos de frequentar alguns espaços teatrais de João Pessoa e assistir a espetáculos paraibanos. 

Além da equipe de coordenação da UFPB/Prac/Coex/NAC, da Semiliberdae, participaram da reunião: Davi Lira (diretor) e Wellington Fernandes (vice-diretor), Anderson Brandão (coordenador do Programa de Formação Cidadã), Uêgylla Keitilly (pedagoga), e Maria Christianne Costa (advogada).

 Com Assessoria