Seguro viagem para gestantes: o que você precisa saber

Ele garante atendimento em serviços de saúde e pode até cobrir partos emergenciais. Veja como escolher seu seguro viagem e embarque mais tranquila

(quintanilla/Thinkstock/Getty Images)
Por Ângela Duarte há 5 meses

Bebê.com

Sabia que o seguro viagem tradicional, que garante atendimento para emergências de saúde em outros países, geralmente não oferece cobertura às grávidas? Nesse caso, dá para contratar um seguro específico para gestantes. Algumas empresas oferecem planos especiais para as futuras mães.

É importante pensar nisso porque no exterior os serviços de saúde costumam ser caros, e nem sempre há uma rede pública para atendimento gratuito. Nos Estados Unidos, por exemplo, segundo o grupo Childbirth Connection, o custo de uma cesariana padrão ultrapassa os 50 mil dólares, ou mais de 190 mil reais – e esse valor é de 2013, ou seja, a tendência é que já esteja bem mais caro do que isso.

O seguro garante atendimento médico emergencial para situações decorrentes da gestação, como dores, sangramentos e partos prematuros. Consultas e exames rotineiros não estão inclusos, assim como partos planejados. “Recomendamos planos com 250 mil euros ou dólares de cobertura para que os pais não se surpreendam com nenhum imprevistos”, diz Luiz Gustavo da Costa – CEO da APRIL Brasil Seguro Viagem.

Dicas para contratar seguro viagem

Algumas operadoras incluem a opção de assistência à gestante. Para ver se o seguro viagem que está sendo contratado para o resto da família é válido, cheque as condições gerais do plano em busca de informações. E não basta apenas “sim” ou “não”: pode haver uma limitação nas semanas de gestação que entram no pacote.

Na pesquisa do seguro específico para gestantes, veja o que ele cobre e qual é o limite financeiro da cobertura: alguns procedimentos mais caros, como o parto, podem ficar de fora. Outro ponto importante é se o bebê está ou não contemplado no seguro, caso ele precise ser acionado para um parto. Nas melhores condições, os primeiros 30 dias de vida do recém-nascido entram na cobertura. Por último, fique atento à idade da mãe, pois normalmente há um limite de 40 ou 45 anos.

Os preços variam. No site Seguros Promo, que compara diversas marcas, é possível encontrar valores que vão de R$10 a R$22 reais por dia. Se a sua viagem for nacional e seu plano de saúde só tiver cobertura regional, considere fazer o seguro também.

Até quando grávidas podem fazer viagens internacionais?

Não existe uma regra específica, mas os médicos costumam liberar viagens até o sétimo mês de gestação com alguns cuidados, como levantar de hora em hora no avião e parar se estiver de carro para esticar as pernas. Isso porque a circulação fica prejudicada quando as pernas estão dobradas e há risco de coágulos no sangue. No oitavo mês, é preciso apresentar um atestado médico para embarcar. Saiba mais aqui.