Detentas sofrem queimaduras por panela de pressão em presídio feminino de Campina Grande

Duas detentas foram levadas para o Hospital de Trauma da cidade após sofrerem queimaduras no rosto, tórax, pescoço e braços

Foto: João da Paz/Ascom Trauma de Campina Grande
Por Ângela Duarte há 5 meses

G1

Duas detentas do Presídio Regional Feminino em Campina Grande ficaram feridas na manhã desta quarta-feira (3), após sofrerem queimaduras quando estavam cozinhando em uma panela de pressão. De acordo com o Hospital de Emergência e Trauma da cidade, para onde as mulheres foram levadas, elas sofreram queimaduras no rosto, tórax, pescoço e braços.

Conforme a direção do presídio, o caso aconteceu por volta das 10h. As detentas, que trabalham na cozinha da penitenciária, teriam aberto a panela de pressão antes do período de resfriamento ser concluído.

A direção informou ainda que as queimaduras foram causadas pelo caldo do feijão que havia na panela e que não houve explosão no local. “Assim que tudo aconteceu, elas foram socorridas por uma equipe de Samu para o Hospital de Trauma de Campina Grande”, disse a diretora da unidade prisional, Auristela Costa.

O hospital informou que as detentas, de 25 e 32 anos, deram entrada na unidade de saúde às 10h20. Um delas teve queimaduras de 1º grau no rosto, tórax, pescoço e braços. A outra sofreu queimaduras de 1º e 2º grau no pescoço e tórax.

Até as 12h30 desta quarta-feira (3), a informação do hospital era de que as duas detentas permaneciam com estado de saúde estável.