Paraíba reduz casos de feminicídio e assassinatos de mulheres caem 70% em 2019

Índice é referente à comparação com o primeiro trimestre de 2018

Foto: Alex Ferreira / Politize!
Por Ângela Duarte há 6 meses

Na Paraíba, houve uma redução de 70% nas ocorrências de assassinatos contra vítimas do sexo feminino, no primeiro bimestre de 2019. O número saiu de 23 casos em 2018 para sete no mesmo período deste ano. Em relação aos feminicídios, também houve redução, com 12 casos contabilizados em janeiro e fevereiro do ano passado, contra três em 2019. Todos os inquéritos de mortes de mulheres este ano na Paraíba foram elucidados e têm autoria definida. A queda na taxa de morte de mulheres por 100 mil habitantes saiu de 6,13 em 2010 para 4,08 no ano passado.

 “São reduções significativas, que já vêm sendo protagonizadas pelo Estado nos últimos anos. Especificamente em relação aos homicídios de mulheres 1º bimestre de 2019, temos reduções de 70% e 75% de CVLI (Crimes Violentos Letais Intencionais – homicídios dolosos ou qualquer outro crime que resulte em morte) com vítimas do sexo feminino e feminicídios, respectivamente. São resultados importantes, principalmente no dia 8 de Março, quando comemoramos o Dia Internacional da Mulher. É necessário que se diga que o Governo do Estado tem feito seu papel, com políticas de prevenção, incluindo a Secretaria da Segurança e da Defesa Social, seus órgãos operativos e ações, a  exemplo do programa Mulher Protegida,  o SOS Mulher  e agora  a Patrulha Maria da Penha, têm feito com que tenhamos resultados positivos principalmente nesse indicador, que é violência contra mulher”, declarou o secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Nunes.

 No cenário nacional, a Paraíba saiu do 4º lugar, com uma taxa de 6,0 mortes de mulheres por 100 mil habitantes em 2010, segundo o Mapa da Violência 2012, para 19º, com taxa de 3,76, de acordo com o Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgado no ano passado. Com o número, o estado ficou melhor colocado que outros cinco estados do Nordeste: Ceará (7,62), Pernambuco (6,46), Sergipe (5,89), Alagoas (4,26) e Piauí (3,76).


Com Assessoria