Pedido de prisão preventiva contra ex-zelador de escola particular é negado pela segunda vez

Homem é apontado como participante dos abusos sexuais contra criança no banheiro da escola; promotoria vai recorrer

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Por Ângela Duarte há 8 meses

Em nota enviada hoje (13) à imprensa, foi informado que o pedido de prisão preventiva contra o ex-zelador da escola particular Geo Tambaú, envolvido no caso de abuso sexual de uma criança no banheiro da escola, foi negado. Essa já é a segunda vez que o pedido é negado, o primeiro pedido foi feito no momento da denúncia, em 2018.  a Promotoria de Justiça Criminal de João Pessoa disse que irá recorrer.

Confira a nota na íntegra:

NOTA - Acompanhamento do caso de violência sexual contra criança em escola

A Promotoria de Justiça Criminal de João Pessoa ingressou, nesta quarta-feira (13), com recurso no Tribunal de Justiça, em função da segunda negativa ao pedido de prisão preventiva requerido contra o adulto acusado de praticar violência sexual contra criança em uma escola particular de João Pessoa. O pedido foi negado pelo juiz da 1ª Vara Criminal da Capital. A promotora de Justiça Adriana de França, que atua no processo criminal, informou que não vai conceder entrevista sobre o assunto, uma vez que o caso está sob segredo de Justiça por envolver menores de 18 anos de idade.


Com assessoria