Quatro pessoas são presas furtando energia na área rural de Pombal, no Sertão do Estado

Em 2019, já foram 75 presos por desvio de energia na Paraíba

Foto: Divulgação
Por Ângela Duarte há 1 mês

Durante uma ação de combate ao furto de energia, realizada na zona rural de Pombal, nesta terça (30) e quarta-feira (31) e promovida pela Energisa, a Polícia Civil e o Instituto de Polícia Criminal (IPC), 200 estabelecimentos e residências foram inspecionadas, das quais 20 foram flagradas com irregularidades. Quatro proprietários foram presos. 

A ação em Pombal foi realizada devido ao elevado número de denúncias e a quantidade de energia desviada nessa área, que chega a 44,5 GWh, o que equivale a 17,61% de toda a energia que abastece a cidade, quantidade suficiente para atender mais de 1.100 unidades consumidoras por um ano.

Para combater esse tipo de crime o Departamento de Combate às Perdas da Energisa atua diariamente em busca dos famosos ‘gatos’ de energia. “Todo mundo perde, pois parte do valor da energia furtada é dividida entre todos os outros consumidores. Além disso, o Governo do Estado deixa de arrecadar anualmente mais de R$ 35 milhões em ICMS, verba que poderia ser revertido em infraestrutura básica, como saúde e educação para a população, por exemplo”, afirma Daniel Andrade, gerente do Departamento de Combate às Perdas, da Energisa na Paraíba.
 
Em todo o Estado mais de 75 pessoas já foram autuadas pela prática criminosa. O crime por furto de energia está prevista no artigo 155 e 171 do Código Penal, com pena de até quatro anos de reclusão e multa. Denunciar o furto de energia é simples e sigiloso. Basta entrar em contato com a Energisa de forma anônima pelo telefone 0800 083 0196, pelo site www.energisa.com.br, procurando uma Agência de Atendimento da Energisa na sua cidade,  contatando o whatsapp (83) 99185-3738 ou pelo app para smartphone Energisa On.



Com Assessoria