Turista morre ao cair de 300 metros no Grand Canyon ao tirar uma selfie

É o segundo acidente em menos de uma semana

Por Ângela Duarte há 7 meses

R7

Um turista de Hong Kong teria caído na quinta-feira enquanto tentava tirar uma selfie no parque norte-americano do Grand Canyon. Este é o segundo acidente em menos de uma semana, de acordo com as autoridades locais, funcionários do parque Grand Canyon também resgataram um outro corpo de turista em uma área diferente do parque no início desta semana.

As duas mortes abalaram o Parque Nacional do Grand Canyon esta semana. Um homem não identificado de 50 anos caiu nesta quinta-feira, perto de Eagle Point, parte conhecida do parque norte-americano. A área também é lugar da popular atração skywalk.

As duas mortes em uma semana fizeram aumentar as campanhas de conscientização da população sobre o perigo de acidentes durante o que provavelmente será um ano muito movimentado neste parque. Isso porque o Grand Canyon National Park celebra seu 100º aniversário e a administração possui dezenas de eventos planejados ao longo de 2019. Os eventos irão trazer mais fluxo de turistas à região do que a média, potencializando o aumento de acidentes.

De acordo com o jornal South China Morning Post o homem, que tinha por volta de 50 ano de idade, estava tentando tirar uma selfie quando caiu cerca de 300 metros. A identidade do homem não foi divulgada pelas autoridades de turismo e imigração. Embora pareça um caso isolado, as quedas ao tirar fotografias tornaram-se muito comuns nos últimos anos. Um estudo da National Library of Medicine dos EUA apurou que 259 pessoas morreram enquanto tiravam selfies entre 2011 e 2018. Os próprios pesquisadores afirmam que o número real de mortes por selfie, pode ser muito maior porque o motivo “morte por selfie” nunca é identificado como a causa.

No Brasil não há um levantamento sobre o caso, mas existem raros casos de turistas acidentados em território brasileiro por causa de uma selfie. As mortes relacionadas à selfie são mais comuns na Índia, Rússia, Estados Unidos e Paquistão e 72,5% das pessoas são homens.