Operação Calvário: homem é preso acusado de desviar milhões na Cruz Vermelha

Desvios na instituição de saúde ultrapassam R$ 15 milhões

Por Iracema Almeida há 11 meses

Ministério Público da Paraíba (MPPB), em ação conjunta com o Gaeco e Polícia Federal, cumpriu mandado de prisão na manhã desta sexta-feira (14), em hotel da orla do Cabo Branco, para apurar desvios de dinheiro da instituição Cruz Vermelha do Brasil.

A Operação Calvário está acontecendo no Rio de Janeiro e Goiás, ao todo estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão e 44 de busca e apreensão. Segundo as investigações foram desviados mais de R$ 15 milhões, através de contratos firmados junto a unidades de saúde. Os suspeitos estão sendo acusados pelos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.   

Segundo a investigação, operando sob a denominação e o CNPJ destas entidades não-governamentais, a organização criminosa comandada pelo investigado obteve acesso a mais de R$ 1,1 bilhão em recursos públicos, para a gestão de unidades de saúde em outras unidades da Federação. Além de desviar recursos públicos, a organização criminosa ainda se apropriou indevidamente de recursos privados que haviam sido confiados à Cruz Vermelha Brasileira – órgão central (posteriormente sucedida pela filial da CVB no Estado de Sergipe) pela empresa multinacional Hydro Alunorte3, para gestão de projeto de recuperação de acidente ambiental ocorrido no Município de Barcarena, no Estado do Pará.

De acordo com os órgãos do MP, por intermédio desses mecanismos, foram desviados milhões em recursos públicos da saúde, no período entre julho de 2011 até agora, sendo certo que tal estimativa é muito inferior ao valor real do dano causado ao patrimônio público, dado que somente foram computadas as despesas da CVB-RS com uma pequena parcela de fornecedores que prestam serviços em unidades de saúde do Município e do Estado do Rio de Janeiro, notadamente não alcançando os desvios de recursos públicos decorrentes da atuação da organização criminosa no Estado da Paraíba, onde a mesma vem auferindo centenas de milhões de reais, desde o ano de 2011.


Foto: reprodução TV Cabo Branco