Operação conjunta flagra 45 crimes ambientais e aplica R$ 317 mil em multas na Paraíba

Operação Oteca 2019 descobriu postos sem licença ambiental, extração irregular de minérios, de areia e captura ilegal de animais silvestres

Foto: Divulgação/PRF-PB
Por Ângela Duarte há 2 meses

operação conjunta de combate a crimes ambientais na Paraíba aplicou, durante fiscalizações feitas em todas as regiões do estado entre 19 de agosto até a quinta-feira (29), 45 autuações por desrespeito às legislações de proteção ambiental. Foram aplicados um total de R$ 317.500 em multas por crimes ambientais, de acordo com a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema).

O trabalho em parceria da Sudema com Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Ambiental resultou na descoberta de postos de combustíveis sem licença ambiental, extração irregular de minérios, de areia, carga ilegal em caminhões e captura irregular de animais silvestres.

A Operação Temática de Enfrentamento aos Crimes Ambientais (Oteca) realizada em 2019, segundo operação do tipo teve como objetivo atuar e colaborar na prevenção e repressão aos crimes contra o meio ambiente e a ecologia, fomentando ações integradas para o combate à criminalidade.

Além dos crimes ambientais, a operação encontrou suspeitas de trabalho irregular em uma pedreira na cidade de Mamanguape e de exploração sexual de adolescentes. Os indícios foram encaminhados para os órgãos competentes para serem investigados.

Entre a segunda-feira (26) e terça-feira (27), dentro da operação, a Sudema autuou 8 postos por falta de licença ambiental, aplicando sanções para que sejam regularizadas os problemas. De acordo com Anníbal Peixoto, até sexta-feira (30), 76 postos deveriam ser fiscalizados para aferir se tinham licença ambiental para funcionar.

Números da Operação Oteca 2019

  • 45 crimes ambientais flagrados
  • 90 animais silvestres resgatados
  • Duas espingardas apreendidas
  • 11 crimes fiscais detectados
  • 11 caminhões flagrados com alto índice de poluição
  • Mais de 317 mil aplicado em multas

G1