Polícia prende duas pessoas suspeitas de tráfico de drogas na zona oeste da Capital

A polícia chegou até os dois enquanto investigava uma informação repassada para o Disque Denúncia (197) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social

Foto: Secom-PB
Por Ângela Duarte há 2 meses

A Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de João Pessoa realizou, na manhã desta sexta-feira (8), a prisão em flagrante de Carlos Junior de Macena Correia, conhecido como Carlinhos, de 19 anos, e Gilmara de Souza Almeida, de 27 anos. A dupla é suspeita de praticar o crime de tráfico de drogas. A prisão foi realizada na Rua do Rio, no bairro de Cruz das Armas, na zona oeste da Capital. A polícia chegou até os dois enquanto investigava uma informação recebida pelo Disque Denúncia (197), da Secretaria da Segurança e da Defesa Social.

 “A nossa equipe já estava investigando a organização criminosa que eles fazem parte. O trabalho começou há alguns meses e hoje recebemos a informação de que logo cedo uma remessa de drogas seria entregue em uma casa no Bairro de Cruz das Armas. Chegamos ao local no inicio da manhã e ficamos observando a movimentação. Por volta das 10h, conseguimos encontrar a casa de Carlinhos. Ele foi surpreendido por nossos policiais e chegou a negar que no local tinha drogas, mas durante uma busca minuciosa, encontramos seis quilos de maconha dividida em tabletes. A droga estava enterrada embaixo de uma escada de concreto”, disse o delegado da DRE, Bruno Germano.

 Com a prisão de Carlos Junior, a polícia conseguiu chegar a Gilmara. Na casa dela, que também fica no Bairro de Cruz das Armas, foram encontrados R$ 5.250,00. O dinheiro estava guardado dentro de um pote plástico enterrado no quintal. Segundo as investigações, Gilmara seria a responsável pela contabilidade dos pontos de drogas da área. Ela é mulher do apenado conhecido como Cristiano Poiva, que cumpre pena por tráfico de drogas. A polícia vai investigar se existe alguma ligação dele com a droga apreendida nesta sexta-feira. Carlos Junior e Gilmara foram autuados por tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico e serão apresentados na audiência de custódia.   

Com Assessoria