Futuro ministro da saúde recebeu R$ 100 mil da Amil durante campanha

Mandetta recebeu doação nas Eleições de 2014, quando foi eleito para deputado federal

Por Iracema Almeida há 11 meses

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou, nessa terça-feira (20), a indicação do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) ao cargo de ministro da Saúde. Entretanto o parlamentar que vai comandar as políticas públicas de saúde do país recebeu do plano de saúde Amil, a quantia de R$ 100 mil durante sua campanha eleitoral para disputar uma vaga na Câmara Federal, em 2014.

Segundo site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a doação foi feita declarada nas contas de campanha do deputado federal, que decidiu não disputar a reeleição agora em 2018.

Bolsonaro fez o anúncio do ortopedista pediátrico ao cargo por meio de seu perfil no Twitter. “Com o apoio da grande maioria dos profissionais de saúde do Brasil, anuncio como futuro Ministro da Saúde, o doutor Luiz Henrique Mandetta”, postou o novo presidente.

Bolsonaro disse que Mandetta terá de “tapar ralos”, facilitando a vida das pessoas com pouco dinheiro em caixa. O futuro ministro chegou ao gabinete de transição no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) no início da tarde para se reunir com Bolsonaro.

Mandetta tentou evitar a imprensa. Com a ajuda do deputado federal Efraim Filho (DEM-PB), o futuro ministro entrou com um grupo de assessores parlamentares. Para não ser questionado sobre a doação que recebeu do plano de saúde em sua campanha para deputado federal.

Com o Globo e EBC