Especialistas esclarecem principais dúvidas sobre lentes de contato

Oftalmologistas explicam como usar, higienizar e outras questões comuns a não-usuários e também adeptos das lentes

Foto: Reprodução
Por Ângela Duarte há 8 meses

O uso de lentes de contato ainda gera muitas dúvidas, o que é absolutamente normal. Lentes são perigosas? Qualquer um pode usar? Elas são iguais aos óculos de grau? Estes são apenas alguns exemplos que rondam a mente dos usuários que precisam corrigir erros refrativos. A verdade é que, atualmente, as lentes são bastante seguras e podem ser usadas para diferentes fins e objetivos.

Tais questionamentos são comuns até para quem já usa lentes de contato e não sabe exatamente como deve armazená-las e higienizá-las com segurança, por exemplo. Na matéria abaixo, especialistas respondem às principais dúvidas sobre lentes de contato e como incorporá-las à rotina sem complicação, riscos e dor de cabeça. Leia mais:

Todo mundo pode usar lente de contato?

De acordo com oftalmologista Rony Preti, professor da USP, as lentes de contato são de uso livre desde que o paciente não sofra com alguma condição ocular específica, como é o caso dos olhos secos. Além disso, não há um consenso sobre a idade mínima para usá-las.

O mais importante, como reforça o oftalmologista Ronaldo Barcellos, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, é que o usuário tenha condições para fazer o uso responsável das lentes, respeitando todas as etapas de cuidado e higienização que previnem riscos e problemas de saúde.

Quais são os tipos de lentes que existem no mercado?

As lentes de contato variam de acordo com o material utilizado para a sua confecção, prazo de validade, indicação de uso e fator de proteção UV. Elas abrangem, inclusive, necessidades mais específicas, como ceratocone ou grau multifocal.

O prazo de validade é um detalhe de extrema importância para quem usa lentes de contato. De acordo com o desejo e o estilo de vida, o usuário pode, com a recomendação do oftalmologista, escolher lentes de descarte anual, mensal, quinzenal e diário. De acordo com o professor Rony Preti, esta última é uma boa escolha para quem pratica atividade física ou deseja ir à praia.

Em relação ao material, é possível dividi-las em rígidas, de gás permeável, e gelatinosas, feitas com hidrogel. "Para um grau muito irregular, a preferência é para a lente rígida. Se são olhos com superfícies mais uniformes, a preferência é para lentes gelatinosas", afirma o oftalmologista Ronaldo Barcellos.

O grau dos óculos vai ser igual ao das lentes de contato?

Não há uma regra, mas geralmente eles são diferentes. "Graus menores de miopia e hipermetropia abaixo de 4 tendem a ser parecidos, mas quanto maior o grau, maior é a chance de a lente de contato ter um grau diferente dos óculos. Graus de astigmatismo, por vezes, também não são exatamente os mesmos prescritos nas lentes de óculos. Por isso, o grau das lentes deve ser calculado com o auxílio do oftalmologista", comenta Ronaldo Barcellos.

Posso higienizar as lentes de contato com soro fisiológico?

Nesse caso, a regra é bem clara: nunca utilize o soro fisiológico para limpar as lentes de contato. No momento da higienização, apenas a solução multipropósito deve ser considerada, pois conta com uma fórmula antibacteriana, capaz de remover resíduos e micro-organismos das lentes de contato. Além disso, os estojos de armazenamento também devem passar por uma rotina regular de higienização com a mesma solução.

A lente pode ir para parte de trás do olho?

Este é um mito muito comum, mas que não tem relação com a realidade. Pensando na anatomia dos olhos, é impossível que elas fiquem presas na parte de trás do globo ocular. Ainda assim, elas podem migrar para as laterais dos olhos, o que não é um problema.

"Uma das possibilidades de fazer a lente voltar é piscar várias vezes e rapidamente. Ou há a opção de ir ao espelho, levantar a pálpebra e tentar retirar. Se não conseguir, a orientação é buscar o oftalmologista", aconselha Rony Preti.

Lentes de contato fazem mal para os olhos?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as lentes de contato não fazem mal para os olhos, principalmente se forem usadas corretamente. O oftalmologista Rony Preti dá uma dica importante:

"Antes de usar as lentes, é preciso fazer exames completos para saber se você realmente pode utilizar, de qual tipo e o tempo durante o dia. Tem pessoas com doenças nos olhos que não vão poder, como aquelas que tem muita conjuntivite, por exemplo".

Por isso, antes de decidir utilizar lentes de contato, consulte o oftalmologista e siga todas as instruções necessárias de uso, armazenamento e higienização.

Se eu estiver de lentes poderei usar maquiagem?

As lentes de contato não inviabilizam o uso de maquiagem, como explica o oftalmologista Ronaldo Barcellos. "É necessário que a pessoa tenha cuidado em relação aos quadros alérgicos, muitas vezes associados ao uso da maquiagem, que podem piorar a adaptação com a lente de contato. Mas não é contraindicado".

Não há uma ordem pré-estabelecida para seguir, mas de acordo com o oftalmologista Rony Preti o recomendado é começar colocando as lentes de contato antes de aplicar os produtos, dando preferência àqueles com consistência cremosa, que ao contrário das maquiagens em pó não entram em contato com os olhos tão facilmente.


Fonte: Minha Vida