Quando a queda de cílios e sobrancelhas deve preocupar

Especialista explica se é natural perder os fios nessas áreas e o momento em que isso exige maior atenção

(Foto: Eduardo Svezia/SAÚDE é Vital)
Por Ângela Duarte há 4 meses

M de Mulher

É fácil perceber os sinais de uma queda mais acentuada de cabelo. Os fios aparecem na escova, no pente, no travesseiro, no chão do banheiro… Mas pouca gente consegue identificar se está perdendo cílios ou sobrancelha além da conta. Em geral, a situação só preocupa pra valer quando sobram poucos pelos nessas áreas.

Segundo Ana Carina Junqueira, médica tricologista – área que cuida dos pelos e cabelos do corpo –, é normal passar por uma troca de cílios e sobrancelhas. “Assim como as folhas de uma árvore, eles têm um ciclo: nascem, atingem a idade infantil, depois a adulta e chegam à velhice. Aí, caem”, diz. “Essa queda natural tem alta reposição. Ou seja, é tão automática e sequencial que não é possível notar falhas”, acrescenta a expert.

A encrenca é quando a perda gera falhas visíveis. “É preciso prestar atenção nessa característica”, alerta Ana. Quando o organismo apresenta dificuldade para repor os fios, há a possibilidade de estarmos diante de problemas hormonais ou nutricionais – e até mesmo de doenças autoimunes.

“Muitas vezes essa queda de cíliose sobrancelhas é a ponta do iceberg. Cabe investigar”, reforça a tricologista.

Procedimentos arriscados

Há situações em que a perda de fios não tem a ver com questões fisiológicas, mas com tratamentos que decidimos fazer, como uma extensão de cílios — quando pelos sintéticos são grudados nos originais para dar um efeito de maior volume.

De acordo com Ana, essa técnica pode fazer mal por dois fatores. Um está associado à qualidade da cola usada no procedimento. “Algumas são capazes de gerar dermatite e irritações na pálpebra, ocasionando danos definitivos”, conta.

“Antes de aplicar, é preciso confirmar se o produto não causará alergia. Para isso, basta grudar os cílios artificiais só no cantinho e esperar uma semana. Se não houver reações, pode colocar na área inteira”, aconselha a tricologista.

Agora, mesmo que a cola se mostre adequada, existe o risco de remover, junto com os cílios postiços, os de verdade. É o que os experts chamam de perda por trauma.

“O correto é esperar a data de manutenção e retirar a extensão com o profissional que a colocou, porque eles têm produtos certos para realizar a remoção”, recomenda Ana.

Já no caso das sobrancelhas, Ana comenta que um procedimento que merece ser realizado com muito critério é a micropigmentação. “Ela é bem-vinda para quem não possui fios nessa área”, resume. Já para quem tem, apostar na pigmentação eleva o risco de perda natural dos fios. “É que ela pode machucar o folículo piloso”, explica. Daí, por causa do trauma, novos pelos deixam de crescer.

Retomada do crescimento

Para garantir o nascimento de mais fios nos cílios e na sobrancelha, o primeiro passo é passar longe de receitas caseiras. “Há o risco de aplicar algo que, além de não funcionar, provoca dermatite e resulta em uma perda ainda maior”, informa Ana. “Fora o grande perigo de sofrer uma lesão ocular”, acrescenta a médica.

O caminho mais seguro e eficaz é buscar a ajuda de um especialista. Até porque a escolha do tratamento está atrelada à descoberta da causa da queda. E só um expert para defini-la.