SES realiza treinamento para diagnóstico laboratorial da malária em Patos

O mesmo curso já foi ofertado para profissionais da Região Metropolitana de João Pessoa em abril

Foto: Divulgação
Por Ângela Duarte há 5 meses

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou, nesta quarta-feira (29), no auditório da 6ª Gerência Regional de Saúde, em Patos, o Treinamento no Diagnóstico Laboratorial da Malária, utilizando os métodos do Teste Rápido e da Gota Espessa. O evento aconteceu durante todo o dia e foi conduzido pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen).

A capacitação foi oferecida a profissionais de saúde, biomédicos, bioquímicos, enfermeiros, do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental de Patos, Catolé do Rocha, Santa Luzia, Piancó, Sousa e Cajazeiras, tendo como facilitadora Aldenair Torres, farmacêutica bioquímica do Lacen.

Preocupado com os casos de malária – seis já confirmados –, todos registrados no município do Conde, o Estado vem capacitando número cada vez maior de profissionais da saúde, disseminando conhecimento teórico e prático, usando os métodos do Teste Rápido e da Gota Espessa, a fim de diagnosticar a malária, ter uma resposta rápida e intervenção do tratamento, a fim de minimizar todos os casos que porventura venham a acontecer.

“Para que haja a transmissão da malária é necessário que exista a presença do mosquito do Anopheles na região. A doença não é transmitida de pessoa a pessoa. É preciso a presença desse vetor (Anopheles). Nosso trabalho está bastante concentrado no Conde, onde existe a presença do vetor infectado”, explicou Aldenair Torres.

A Secretaria tem o objetivo de capacitar profissionais em todas as regiões do estado para descentralizar o diagnóstico e, assim, alcançar uma maior eficácia no tratamento. O mesmo curso já foi ofertado para profissionais da Região Metropolitana de João Pessoa em abril. 

 O diagnóstico laboratorial da malária é realizado mediante demonstração de parasitos, por meio do método da Gota Espessa, que consiste na visualização das formas do parasito através de microscopia óptica, permitindo a diferenciação específica dos parasitos a partir da análise de sua coloração, morfologia e estágios de desenvolvimento no sangue periférico, devido à sua elevada concentração.

Teste Rápido para Malária 

 O Teste Rápido para Malária é uma nova metodologia diagnóstica representada pelos testes ‘imunocromatográficos’. Esses testes são realizados em fitas de nitrocelulose, contendo anticorpo monoclonal contra antígenos específicos do parasito. Pela sua praticidade e facilidade de realização, os testes rápidos são muito úteis, principalmente em situações onde não é processado o exame da gota espessa.


Com Assessoria