Uma loção para aliviar sintomas da alergia a gatos e cachorros

O produto é aplicado no animal e pode afastar quadros alérgicos, como a rinite

Ilustração: Leonardo Yorka/SAÚDE é Vital
Por Ângela Duarte há 3 meses

Por: Saúde Abril 


Pelos, caspa, saliva, ácaros grudados na pelagem… Apesar da fofura, tem gente que pena com alergia a cachorros e gatos. De olho nisso, algumas marcas apostam no controle desses fatores irritantes. É assim que funciona, por exemplo, o Alerpet.

Borrifado num pano, o produto deve ser esfregado no pelo, evitando olhos, boca e genitais do animal. “Trata-se de um banho seco, e a aplicação três vezes por semana traz ótimos resultados para quem sofre com problemas como rinite e bronquite”, conta a bióloga e criadora da loção, Julinha Lazaretti, da Alergoshop.

De quebra, os pets também levam vantagem. Livre de substâncias como parabenos e corantes, a fórmula se baseia em ingredientes hidratantes e cicatrizantes como aveia, aloe vera e camomila. Nos cães, esse mix diminui a ocorrência de dermatite. Já os gatos se beneficiam com uma perda menor de pelos, o que significa que engolem menos tufos em suas costumeiras lambidas. Ganha o dono, ganha o bicho.

O que dispara espirros, tosse e outros sintomas da alergia a animais?

De acordo com o médico Gustavo Wandalsen, da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, diversos elementos presentes no corpo dos animais podem desencadear crises alérgicas. Entram aí pelos, células descamadas da pele e a própria urina. No caso dos gatos, que vivem se lambendo, há também proteínas liberadas pela saliva: elas se desprendem da pelagem e se espalham no ambiente.

Hábitos que evitam crises alérgicas

Limpeza na residência: mantenha a casa arejada, de preferência sem tapetes. Aspirador e pano úmido são aliados contra a poeira.

Banhos frequentes: mais difícil quando se trata de gatos, a dica é usar água e xampu toda semana. E secar bem o pet depois.

Distância segura: isole o animal de alguns cômodos, principalmente dos quartos. Deixe-o circular em áreas fáceis de limpar.

Novos hábitos: usar máscaras e luvas para escovar os bichinhos e lavar as mãos sempre que tocá-los deve ser parte da rotina.