Voz molhada é característica do envelhecimento

Risco de pneumonia causada por broncoaspiração também aumenta com a idade

Foto: Mariza Tavares
Por Ângela Duarte há 4 meses

Fonte: G1


Presbifagia: é melhor saber do que se trata para tomar as devidas providências se vier acompanhada de problemas. Trocando em miúdos, presbifagia é um conjunto de alterações na função da deglutição que ocorre durante o envelhecimento da pessoa. Nossa deglutição também envelhece, porque perdemos força muscular, a língua tem sua mobilidade reduzida e nossas papilas gustativas já não são as mesmas... Como resultado dessas modificações, o idoso se torna propenso a desenvolver disfagia: aí sim, uma dificuldade na sequência dos movimentos da boca até o estômago ao engolir alimento, líquido, comprimido, ou mesmo a saliva – assunto já abordado pelo blog.

Para ampliar a discussão sobre o tema, conversei com a fonoaudióloga e gerontóloga Carolina Ruiz, coordenadora do Serviço de Fonoaudiologia do Pró-Cardíaco e do centro-dia para idosos Avance, no Rio de Janeiro. No fim do mês, será uma das palestrantes do II Simpósio de Disfagia em Terapia Nutricional e diz que o corpo dá sinais desse processo de envelhecimento da deglutição. Um deles é o que os profissionais da área chamam de “voz molhada”, que costumamos apresentar depois de uma deglutição alterada. Pode ser detectada através de um teste simples, como ela explica: “pedimos que o paciente emita uma vogal sustentada, ou seja, que diga ‘aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa’, por exemplo. Em seguida, ele deve beber água e repetir o som. Se houver resíduo de líquido na corda vocal, a impressão é de que a voz está molhada, e este é um sinal de predisposição à disfagia”, afirmou. “A rouquidão também está associada a maiores riscos para a deglutição”, completa.

A fonoaudióloga ainda alerta para o risco de pneumonia causada por broncoaspiração: após um engasgo, partículas de alimentos ou mesmo de saliva podem desencadear um processo infeccioso nos pulmões. A boca tem grande quantidade de bactérias e, se a higiene oral do idoso não for adequada, a microaspiração de saliva pode causar transtornos. “Além disso”, acrescenta, “sucessivas aspirações de alimento podem provocar um quadro de dessensibilização. O idoso não engasga mais, mas pode estar broncoaspirando com frequência e fica mais suscetível à pneumonia. Some-se a isso o fato de o quadro de febre alta ser menos comum no paciente mais velho, o que pode levar o responsável a achar que não se trata de uma infecção. Por isso, sintomas como sonolência e desorientação são indicadores importantes”.